Sobre

Primeiro músico de sua família, Kadu Magalhães é um desbravador por natureza. Prestes a mudar-se para Portugal, ele busca reencontrar-se com suas raízes familiares e descobrir a música brasileira de outra forma. Essas experiências de busca e transformação podem ser observadas em seu EP de estreia, “Retorno“. Muito mais do que um olhar sobre as suas vivências na casa dos avós, as alegrias da infância e sobre o amadurecimento, as canções do trabalho também podem ser entendidas como uma despedida da sua pátria-mãe.

O cantor e compositor natural de Teresópolis, na Região Serrana do RJ, dá um grande passo em sua carreira ao investir em uma trajetória solo. Apresentando-se desde os 12 anos com bandas de rock, a MPB entrou em sua vida a partir do momento que leu uma entrevista com Djavan: “Fiquei apaixonado pela história dele, comecei a buscar as músicas e ficava impressionado com as divisões rítmicas diferentes e todo o contexto das músicas“, conta Kadu, que traz em comum com o ídolo a experiência de cantar em bares e nightclubs.

Jogar-se na carreira solo foi um grande passo para Kadu Magalhães. Ele começou a cantar na noite quando sentiu dificuldades financeiras, e foi nesse momento que a música o salvou. “Foi a melhor coisa que já fiz na vida. Aprendi a me portar diante do público, a dar valor à profissão, a manter os pés no chão, e amadureci como cantor. É uma escola que todo músico deveria participar, porém acredito que é importante saber quando chega o momento de começar a cantar suas próprias criações“, comenta.

Essa vontade de cantar sobre as suas experiências veio logo após a decisão de mudar-se para Portugal. Kadu decidiu que continuaria trabalhando com música mesmo morando em um novo país. Foi assim que ele uniu o útil ao agradável e resolveu investir em um EP com músicas autorais, com influências da MPB. O EP “Retorno” é uma metáfora para a revisitação proporcionada pela composição das músicas, que trazem memórias da infância, vivida no sítio dos avós.

Lá não tinha luz elétrica, mas tinha tudo o que eu precisava para ser feliz: bicho, fruta, mato, lago, rio, contato com a terra. O fato de eu me mudar para Portugal também é um retorno. Uma parte da minha família é portuguesa, sempre fui apaixonado pelo país mesmo sem ter colocado os pés lá. Então, de forma inconsciente, retornei a vários lugares de forma que essa viagem guiou o meu trabalho“, explica Kadu.

As 7 faixas do EP de estreia de Kadu Magalhães trazem uma pegada pop com pitadas de MPB. A produção é de Julio Alecrim (Arquitetura Musical), que também ficou responsável pelos arranjos, ukulele, guitarras e violões. O EP “Retorno” é um lançamento independente e inaugura a nova fase de Kadu Magalhães.


Que tal me seguir no Twitter pra gente trocar uma ideia?